segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Primeiros amores

O ser humano não nasce ensinado. E na minha opinião esta máxima também se aplica aos relacionamentos. Não podemos estar a espera de ter o nosso primeiro relacionamento sério seja um mar de rosas e que corra tudo as mil-maravilhas. Do pouco que sei acerca disto, tenho reparado que os casais mais novos têm mais tendência para enfrentarem mais obstáculos na relação, seja ciumes, seja inseguranças, seja falta de compreensão. Em parte pode ter a ver com a idade. Quando somos mais novos vivemos mais intensamente, temos menos paciência. É certo. Mas não é só isso.

Tenho um amigo que tem 23 anos e que nunca teve uma relação seria. Todas as relações até agora nunca duraram muito e era só ele a receber, não costumava retribuir amor em troca. E com os seus 22 anos teve o seu primeiro grande amor. E eu passo a vida a dizer-lhe que ele parece um adolescente. E neste caso nada tem a ver com a idade porque o amor da vida dele tem 22. Tem a ver com ser a primeira vez que ele está a entregar o seu coração a alguém, com as inseguranças associadas a ele deixar a sua zona de conforto e pela primeira vez ele sentir que não esta no controlo da situação e que desta vez se pode magoar.

Ele está a aprender pela primeira vez o que estar apaixonado a sério. E não podemos fazer tudo bem a primeira. A experiência torna-nos maduros e torna tudo mais fácil. O que importa é aprendermos com os nossos erros, e não ter medo de errar nem de levantar a cabeça e seguir em frente depois de eles acontecerem. 


6 comentários:

lu de lúcia disse...

gostei muito desta tua visão do que é o amor :') e das relações e concordo contigo!

Manganet disse...

Concordo com o que dizes, acho que nao terá a ver com a idade mas sim com a intensidade que as coisas acontecem e na primeira vez é tudo mais intenso :)

Susi disse...

Ai isto dos amores às vezes é só dores de cabeça :s

*C*inderela disse...

Fiquei com um sorriso nos lábios ao ler este post. Começamos a namorar muito novos, eu tinha 16 anos, fomos o primeiro ralacionamento sério um do outro ... a coisa ao inicio era como gato e rato, ahahah. Era tudo tão intenso, as partes boas e menos boas, o aprender a adaptarmo-nos, ao colocar limites. Mas, como dizes, a experiência torna-nos mais maduros e tudo mais fácil :)

Bjokas

Nix disse...

Concordo!! Gostei muito deste post (:

Parede Escrita disse...

Concordo contigo :)
O amor nem sempre pode ser tudo perfeito, por assim não teria piada ;p