domingo, 2 de setembro de 2012

Preciso da vossa ajuda num dilema

Imaginem dois melhores amigos, desde infância. O C e o M. O C tem uma namorada, a B. Andam 2 anos mas depois acabam e afastam-se. O C arranja outra namorada e segue a sua vida, separados por alguma distancia inclusive.

Passado um ano de o C. acabar com a B, o M interessa-se por ela. E as coisas entre o M e a B começam a ficar sérias. Eles começam a namorar a sério e o C aceita isso e convive com eles com normalidade e parece estar tudo muito bem . O C. tem namorada  já a 3 anos e o M continua com a B, já à 2 anos.

No Verão, em que passam muito tempo juntos, o M começa a reparar que o C está estranho com a B, que olha para ela de maneira diferente,  que começou a falar com ela de maneira diferente, a aproximar-se dela pelo facebook e desconfia que ele perceba que ainda gosta dela. Confronta-o, o C admite que sim, que ainda gosta dela. Discutem. Zangam-se.

O C afirma que nunca a beijou nem fez nenhum avanço sobre ela e que não tem culpa de gostar dela. E que namorou primeiro com a B.

O M diz que ele devia ter tido a decência de o respeitar, bem como a B e a sua própria namorada . Que se estava a sentir aquilo devia ter feito por se afastar e não se meter entre ele a B. Que se sente traído. Que a B e ele tem uma relação séria e gostam um do outro e ele devia respeitar isso.

E depois desta salganhada que vos contei, digam-me de vossa justiça. De que lado estão? Do C ou do M?

16 comentários:

Ana Gil disse...

Ohh obrigada e igualmente (:
Quanto ao teu texto, acho que não vou estar do lado de ninguém porque o C é que acabou com a B certo ? Muitas vezes eles não se apercebem, abandonam as raparigas, elas choram, mas ao longo do tempo vão se ultrapassando e seguem com a sua vida, e eles, muitas vezes para se fazerem de grandes e demonstrarem que com aquela idade não querem uma "namorada para a vida" acabam por estragar tudo e ao longo do tempo eles é que vão sentindo falta de alguém que os amasse tanto! Não sei por que razão eles acabaram, mas a C seguiu em frente e ela e o M estavam felizes, mas a verdade é que o C mesmo com outra namorada continua a pensar na B, e provavelmente o melhor seria acabar com a namorada, ou pedir um tempo, explicar a situação, que ele gostava dela, mas o coração dele pertence à B. Falar com o M e pedir desculpa, mas que ao vê-lo com a B só conseguia sentir saudades daquilo que ela era para ele, mas que não iria separar, e para ele cuidar bem dela. E ver no que dava.

S* disse...

Obviamente que o C deveria respeitar o amigo... o tempo dele com a menina já passou e ela parece feliz com o M. Quem diz ao C que a B ainda o quer?? Não se meta.

Ana Gil disse...

Sim claro que ele não tem hipóteses, pelo menos para já.
Sim, é verdade s:

Catarina disse...

O C foi um pouquinho indecente, mas essas coisas acontecem, embora o M não possa deixar de se sentir triste com isso. Por isso, acho que estou do lado do M.

Manganet disse...

Concordo com a S* :)

lu de lúcia disse...

Bem tornou-se uma confusão maior por causa de B, e C e M xD
Mas se acabaram, arranjou outra namorado e passado um ano o melhor amigo começou a gostar da B e se ela gosta dele merecem ser felizes. Ele não tem de se ir enfiar agora e tem sim de respeita-los.
Mas não te associes a lado nenhum. Fica simplesmente na tua!

lu de lúcia disse...

o problema é quando gosto mesmo de algum blogue e quero comentar e não consigo enviar comentários porque tem a porcaria da caixa -.-

oh, é verdade. a bem ou a mal, havemos sempre de gostar dos nossos pais.

lu de lúcia disse...

ser mais radical? não sei, gostava, mas não faz parte de mim. da minha vida. embora de certeza que merecesse

Pretty in Pink disse...

Isto é difícil de escolher um lado...Por um lado o C. não tem culpa de gostar dela, mas o M. também tem razão de crer estar com a sua namorada sem contratempos...acho que não há um lado com razão...

Beijinho*

Runaway* disse...

Nestas coisas o coração manda mais do que a razão.
É muito fácil estarmos de fora e dar "palpites", mas aqui não se trata de avaliar uma jogada de futebol ou uma decisão do árbitro. Trata-se de sentimentos muito profundos e incontroláveis e por muita razão que uma das partes possa ter, não nos podemos esquecer que o coração tem razões que a própria razão desconhece.
Eu não arrisco um veredicto.

D. disse...

Team M.
O C. comportou-se como os miúdos querem tudo e não querem nada se gostava da B. não acabava com ela se já não gosta que deixe o M. ser feliz e só porque lhe deu uma certa nostalgia do que tinha com a B. não lhe dá o direito de agir assim. Devia ser honesto com a atual namorada e principalmente com o M. que é seu amigo de infância.
Andavas? Por causa do Euro? Espero bem que sim.

Nix disse...

Hummm, acho que estou do lado do M!

Miss disse...

Eu estou do lado do M. há uma linha que separa a amizade de algo mais e o C. tentou passar essa linha.

Roxanne disse...

Homens...
no fundo o C não fez nada, e o M está a enervar-se a mais... pedia simplesmente ao C para o respeitar e que se afastasse... se ele não o fizesse, aí sim, havia confusão...

Susi disse...

Eu acho que o C. se deve afastar, pedir desculpa e esfriar as ideias. Ele tem namorada, a história com a B. já passou oh tempo, tiveram a oportunidade deles, não deu certo. Agora todos namoram e trata-se de namoros de algum tempo, por isso ele que não estrague o que tem

Runaway* disse...

Infelizmente continuo a ver que para a maioria das pessoas que comentaram, o amor é algo que se liga e desliga, como um aspirador, ou uma batedeira.
Não admira, por isso, que a maior parte das relações tenham a mesma qualidade dos electrodomésticos baratos, made in China, cuja duração raramente ultrapassa o prazo de garantia. :(

P.S.
Quanto aos dentistas:
A única coisa que me mete medo no dentista, é o tempo de espera, ou ter uma dor de dentes e não encontrar um que me trate.